Ser ou não ser Administrador, eis a questão.

Por; Kadu Marques

Atualmente a Ceilândia é a maior densidade urbana. Foi criado com a intenção de resolver os vários problemas de moradia de retirantes vindos de vários estados do Brasil, com aproximadamente quase 600 mil habitantes.

Mais da metade da população é natural do próprio Distrito Federal e mora na Ceilândia há 15 anos ou mais. Dos que vieram de outros estados brasileiros, a maioria é do Piauí (7,2%), 6,9% são de Minas Gerais e 6,1%, de Goiás.

Mesmo não estando entre as maiores rendas per capita do DF, a cidade é lugar de oportunidades para quem quer investir e empreender, sendo hoje reduto da classe C. Não por acaso, grandes empresas, como a Rede Extra de Supermercados (Grupo Pão de Açúcar), instalaram-se na cidade. Sete feiras permanentes, entre elas a criada para atender os vendedores ambulantes, também marcam presença. A Feira Central, a mais tradicional, conta com 460 boxes.

Ceilândia tem o maior número de comerciários do DF, totalizando 100 mil. Segundo a Associação Comercial de Ceilândia (Acic), lojas, escritórios de advocacia, cabeleireiros e cartórios representam a maior parte da economia da cidade, com 7,8 mil estabelecimentos do tipo. Entre os moradores que trabalham um terço atua no comércio, e 23,1%, na área de serviços em geral e outras atividades.

A pergunta que não quer calar a boca do povo é quem será o administrador da Ceilândia? Não basta ser só morador da cidade têm que ter acima de tudo competência administrativa, moral e ética, as eleições para administrador não vai acontecer assim da noite para o dia, e muitos candidatos que não foram eleitos já se titulam administradores da cidade, mas quem são eles? Por que querem administrar a cidade? O que eles têm a oferecer para o povo? Será que estes que estão se intitulando administrador tem competências para isso? Eles qual é as alegações que eles estão dando para a população.

É muito importante para a sociedade saber quem é esta pessoa, seu passado, sua historia e benfeitorias pela cidade e sua profissão, é o mínimo que eles podem oferecer ao povo para sentar em uma cadeira que representa a democracia da cidade que tanto amamos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s