Governo novo. Golpe velho

Rollemberg-traidor

Rodrigo Rollemberg

“Governador, respeite o povo!”(Alberto Fraga)

Os antigos já diziam que a traição é o elemento principal que faz girar a roda da política. Os apaixonados pelo assunto, entre os quais modestamente me incluo, sempre rebateram tais declarações com a força proporcional à verdade que serve de pano de fundo para tais afirmações.

Sempre afirmamos que esse modelo político é ultrapassado e que estamos, a muito custo, é verdade, conseguindo virar esta página na política nacional.

Para que não pensem que minhas palavras neste espaço são frutos de desagrados do momento, farei um resgate da campanha eleitoral que elegeu o atual governo de Rodrigo Rollemberg.

Um modelo já adotado em muitas cidades do país e do mundo, do transporte público gratuito, ou ao custo de R$ 1,0 (um real), pelo falo de ter sido lançado em campanha eleitoral recebeu por parte do então candidato e hoje governador o carimbo de “eleitoreiro” e “oportunista de um candidato desesperado para vencer a todo custo”.

Em contra ponto a uma ação, já comprovadamente testada em diversas cidades do mundo, o candidato hoje governador lançou como principal bandeira de campanha a promessa de eleição direta para administrador regional. Fato que não dependia apenas da vontade dele e do hoje seu governo, como ele bem já sabia e a sua equipe de campanha, também. Pois, como sabemos, não existe um escopo jurídico capaz de permitir tal “promessa de campanha” do Rodrigo Rollemberg.

Já no poder e consciente da impossibilidade do cumprimento de sua principal promessa de campanha, o governador eleito saiu-se pela tangente e “sacou do colete” a alternativa de ouvir as comunidades para que essas indicassem uma lista tríplice com seus escolhidos para ocupar as administrações regionais. Um paliativo, uma tentativa de reparação ao estelionato eleitoral da prometida eleição direta para administradores regionais.

Claro, e todos que andam pelas ruas e acompanharam as redes sociais no dia de hoje(20), após o anúncio dos novos administradores, já entenderam a tristeza com a qual sou obrigado a concordar com os antigos, aquelas que cito no início deste texto. de que a traição é  o elemento principal que faz girar a roda da política.

Mais do que as traições pontuais e pessoais, que não são menores e pelo contrário, doem à fundo, Rodrigo Rollemberg traiu a todos os eleitores que nele acreditaram e a na sua “promessa” de campanha que, como todos podem confirmar, mas se assemelham a um estelionato eleitoral.

Que fiquem as lições e que não sejam esquecidas em 2018 quando aparecerem os “messias” e os que pregam “economias de palitos” como políticas publicas. Como diz o deputado Alberto Fraga: “Governador, respeite o povo!”

Fonte: blogdoprofessorchico

http://blogdoprofessorchico.com.br/site/2015/01/20/governo-novo-golpe-velho/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s