Opinião

314

Por: Kadu Marques

Estamos vivendo em uma camuflagem diária dos problemas econômicos do país, um dia vira tudo à tona e levará anos para consertar. Não se pensa em saúda, educação, cidadania, saneamento básico, a corrupção predomina no executivo e no legislativo isso e fato.

Como em todas as situações temos pessoas engajadas em trabalhar sério e pessoas que visam agir somente para o bem próprio. As falcatruas sempre se sobressaltam quando ganham a mídia em relação às boas ações e projetos relevantes realizados.

O Brasil é um pais com excelente potencial para crescer, basta que os políticos ambiciosos deixem a ganância e a fome pelo dinheiro de lado, e se juntem aos que querem o crescimento e o progresso da nação e fação um trabalho digno ao povo brasileiro.

Há algum tempo nossa presidente “garantiu” que os visitantes encontrarão um país muito bem preparado (falta até seringa em hospitais), com toda a infraestrutura necessária (nem sequer há água e luz para todos), com um eficaz sistema de transporte (alguém aí viu um trem nas últimas décadas), com avançada tecnologia de comunicação (onde tá o sinal de celular?) e com muita segurança (temos manifestações e morte por arruaceiros).

Será que o Brasil vai mesmo esta preparado para a copa? Se você ainda acredita nessa hipótese, eu lamento lhe informar, mas, faltando menos de 6 meses para o evento, eu só acredito que poderá haver mais e mais corrupção em torno do evento, mas pouca ou nenhuma melhora na estrutura dos aeroportos, portos, metro, serviços médicos para a copa, o que você espera desta copa?

A política de governo aplicada para a saúde pública no país, pela atual presidente e pelos governadores de estados, é de total “descaso”, pois investir em “SAÚDE” e “EDUCAÇÃO de “QUALIDADE” não atrai votos no período eleitoral. E muitos alimentam a cultura que basta distribuir alguns sacos de cimentos e alguns blocos para a construção de um “puxadinho” que não sai tão caro se manter a promessa de saúde e educação de qualidade.

As autoridades competentes alegam constantemente que não há recursos, mas sabe-se que é mesmo falta de interesse, pois verbas altíssimas são repassadas para os estados (como forma de se fazer alianças para aprovação de projetos do governo federal e que acaba contribuindo para o desvio dessas verbas para benefícios próprios), dizendo-se que são para projetos de governo para beneficiar a população. Só não existe recurso para atender às necessidades da população pobre.

Diante desta realidade – que não é vista como novidade, mas como um problema que já se tornou crônico e exige solução rápida – quem mais sofre é a população carente, que depende exclusivamente dos nossos governantes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s